Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

Até onde vai nossa capacidade de memória?

Imagem
POR VANDI DOGADO Ao contrário de smartphones, tablets e pen drives, o cérebro humano parece ter uma capacidade infinita. Ainda assim, muitos de nós temos dificuldade de decorarmos um simples nome, aniversário ou número de telefone. Neurocientistas há tempos vêm tentando medir o quanto cabe na memória humana, mas a tarefa se torna quase impossível quando sabemos de casos de pessoas extremamente dedicadas que realizam feitos incríveis com seus cérebros. Um deles é o chinês Chao Lu, que em 2005, quando era um estudante universitário de 24 anos, recitou corretamente os 67.980 dígitos do número Pi (π), durante um período de 24 horas, sem intervalos. Outros gênios realizaram façanhas até mais incríveis, lembrando-se até dos complexos detalhes de uma imagem, por exemplo. Em casos raríssimos, uma lesão pode também ocasionar a chamada síndrome da sabedoria adquirida. Foi o que aconteceu com o americano Orlando Serrel, que, aos 10 anos, foi atingido por uma bola de beisebol no lado esquerdo d

Apagou-se uma mente brilhante

Imagem
POR VANDI DOGADO O mundo está um pouco escuro, apagou-se a mente brilhante! Com muita tristeza fiquei sabendo da morte de John Nash. Há muitos anos emprego a Teoria dos Jogos diariamente para tomar minhas decisões e agradeço-lhe por essa primorosa ferramenta. Quem acompanha meus textos já deve ter lido algumas considerações que fiz sobre Nash. Há homens que nascem para mudar o rumo da humanidade, Nash foi um deles, sua contribuição é gigante para nossa sociedade. Certa vez lhe perguntaram qual era a diferença entre um gênio e um grande gênio, sua resposta foi "IMENSA". Ele era franco e ousado! Arrogante? Não, sabia o seu valor! Embora perturbado pela esquizofrenia, era de fato um grande gênio! Apesar de gostar muito do filme "Uma Mente Brilhante", não retrata com veracidade sua vida e sua obra, muito mais dramática, complexa e rica. Descanse em paz, gênio! PS: John Nash é ganhador do "Prêmio Nobel de Economia" Vandi Dogado, educador e escritor  Le

De onde vem esse ódio todo?

Imagem
POR VANDI DOGADO  Sempre refleti o porquê do ódio ao outro por causa de cor, religião, sexualidade, classe, escolhas e condições... O que escondem os odiosos em suas mentes? Odeiam porque se sentem superiores ou odeiam porque são fracos cuja covardia disfarça medos, traumas e desejos reprimidos? Por que tanto ódio? O fato de o outro ser diferente não deveria incomodar, pois não afeta a vida de ninguém. Não seria melhor esquecer essa bobagem toda e usar a a energia para melhorar a própria vida? A lógica que os odiosos encontram para defender seus "princípios" é a inevitável ruína da própria alma. Esqueça! Já é tempo de mudanças interiores! Não se pede tolerância com as diversidades individuais e culturais, mas sensatez e autoanálise de consciência. Em um de meus livros empreguei uma metáfora para provocar reflexão: "o verme não é preconceituoso e lhe consumirá independentemente de todas as suas convicções de superioridade".

Baianinho de 11 anos manifesta um raro amor pelos livros

Imagem
Os programas populares da TV aberta trazem muitas bobagens, mas de vez em quando aparecem fatos que valem a pena assistir. O Programa Domingão do Faustão trouxe (17 de maio de 2015) uma criatura incrível. Estou até agora com a imagem de seu sorriso ao ser presenteado com vários livros. Trata-se do baianinho Ricardo de Oliveira Costa, 11 anos, um menino bem diferente dos demais. O filho de uma professora de Educação Infantil aprendeu ler aos seis anos e, a partir daí, os livros passaram ser o seu estado de encantamento. Ricardo pinta quadros para comprar livros e anda mais de 13 quilômetros por dia recolhendo livros de casa em casa. Sua biblioteca já conta com mais de 5 mil livros. Ele faz questão de que outras pessoas leiam os seus livros, uma MARAVILHA! Fiquei emocionado com a alegria e o amor pelos livros manifestado por Ricardinho. Parabéns, GAROTO!!!!    

Existe peixe de sangue quente?

Imagem
POR VANDI DOGADO Ora essa! A natureza continua surpreendendo-nos. Peixe de sangue quente?! Sim. Pela primeira vez, cientistas descobriram um peixe que possui sangue  tão quente quanto o dos mamíferos. Com corpo arredondado e cores marcantes desfila toda sua elegância nas profundezas oceânicas. Esperamos que o homem também não o coloque em iminência de extinção.  Segue a matéria sobre ele logo abaixo: O peixe opah, que atende também por peixe-sol, peixe-lua e peixe-imperador, é o primeiro peixe de sangue quente conhecido pela ciência e essa característica incomum lhe confere uma vantagem competitiva nas profundezas frias do oceano - afirmaram pesquisadores nesta quinta-feira. A criatura tem o tamanho de um pneu e pode aquecer-se muito da mesma maneira que um radiador do carro, explicaram os pesquisadores à revista Science. O peixe tem vasos sanguíneos nas brânquias, que transportam o sangue quente do núcleo do corpo. Estes vasos sanguíneos envolvem outros vasos perto das brânqu

Os Baobás de O Pequeno Príncipe São Reais

Imagem
POR VANDI DOGADO Sou um apreciador das árvores! Quando viajo para o interior paulista, nas proximidades do município de Avaré é possível notar lindas árvores nos vastos pastos da região. Gosto daquelas que possuem a copa bem baixa e redondas. Uma espécie de árvore carregada de uma mística fantástica são os Baobás de Madagascar. Apresentam-se exuberantes e detentoras de uma beleza ímpar. Dão-nos a impressão de que foram plantadas de ponta cabeça. Seus poderosos troncos são resistentes ao fogo e mexem com o nosso imaginário. Eles são ocos e usados como santuários, moradias e comércios. Confesso que um dia quero conhecê-las in loco, de preferência as de Madagascar, já que também são encontradas na Índia e Austrália. Abaixo segue um pouco sobre essas maravilhas da natureza: LEIA A MATÉRIA ABAIXO: Se você é fã do Pequeno Príncipe, adorável personagem criado por Antoine de Saint-Exupéry, certamente se recorda do drama dos baobás, aquelas árvores enormes que ameaçavam a existência

Você se encaixa em qual tipo de profissional?

Imagem
POR VANDI DOGADO "OS QUE SÃO" além de inteligentes e realizadores, tendem a serem humildes e simpáticos. Eles são seguros e não sentem necessidade de provar nada aos outros, pois sabem que serão notados e reconhecidos por suas competências e habilidades. Geralmente, não pisam em colegas de profissão para galgar posições mais elevadas. Todas as características anteriormente citadas não se aplicam em outro tipo de ser humano, "OS QUE DIZEM QUE SÃO". Aliás, fazem justamente o contrário: são arrogantes, incompetentes, inseguros, bajuladores, puxam o tapete dos colegas de trabalho e tentam a todo momento provar que são hábeis, não com ações, mas com palavras. Há ainda "OS QUE PENSAM QUE SÃO", esses são imprevisíveis e sofrem da síndrome do felino refletido. O que é isso? É o gatinho raquítico que se vê no espelho como um imponente leão. Geralmente, cometem erros por não ouvirem os outros, pois julgam saberem mais do que qualquer um. Pior é quando ocupam

PARCEIROS

Total de visualizações de página