Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

Apagou-se uma mente brilhante

Credito: AFP
POR VANDI DOGADO
O mundo está um pouco escuro, apagou-se a mente brilhante! Com muita tristeza fiquei sabendo da morte de John Nash. Há muitos anos emprego a Teoria dos Jogos diariamente para tomar minhas decisões e agradeço-lhe por essa primorosa ferramenta. Quem acompanha meus textos já deve ter lido algumas considerações que fiz sobre Nash. Há homens que nascem para mudar o rumo da humanidade, Nash foi um deles, sua contribuição é gigante para nossa sociedade. Certa vez lhe perguntaram qual era a diferença entre um gênio e um grande gênio, sua resposta foi "IMENSA". Ele era franco e ousado! Arrogante? Não, sabia o seu valor! Embora perturbado pela esquizofrenia, era de fato um grande gênio! Apesar de gostar muito do filme "Uma Mente Brilhante", não retrata com veracidade sua vida e sua obra, muito mais dramática, complexa e rica. Descanse em paz, gênio!
PS: John Nash é ganhador do "Prêmio Nobel de Economia"
Vandi Dogado, educador e escritor 
Leia matéria da BBC:
O matemático americano John Nash, cuja história de vida se transformou no filme vencedor do Oscar "Uma Mente Brilhante", morreu em um acidente de carro neste sábado, segundo a mídia local. Nash, de 86 anos, e sua mulher Alicia morreram quando o táxi em que estavam se acidentou em Nova Jersey, de acordo com os relatos. O matemático é conhecido por seu trabalho na teoria dos jogos. Ele ganhou o Prêmio Nobel de Economia em 1994. Seus avanços em matemática - e sua luta contra a esquizofrenia - foram o foco do filme. Russell Crowe, que o interpretou no filme, tuitou: "Atordoado... Meu coração vai para John, Alicia e família. Uma parceria incrível. Mentes brilhantes, corações brilhantes..."
Fonte: BBC

PARCEIROS

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil possui 2,5 milhões de casos a menos e 43 mil mortes a mais por Covid-19 do que a Índia?

A Vacina Chinesa é realmente Perigosa?

Quem é o misterioso escritor Tales Niechkron que despertou a fúria da extrema-direita no Brasil?

Total de visualizações de página