Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

Biografia proibida por Roberto Carlos será finalmente publicada

Sou um defensor da liberdade de expressão, sempre lutei pelo direito de um pesquisador publicar biografias de qualquer celebridade. Não gostei da postura do cantor Roberto Carlos de entrar na Justiça para proibir sua biografia, escrita por Paulo Cesar Araújo em 2006. Se houver crime em um livro, o biografado pode processar o escritor ou quem concedeu a declaração. Felizmente a biografia não dependerá mais de autorização prévia de ninguém. Quem quer privacidade não deveria ser pessoa pública.  
Vandi Dogado, educador e escritor 

Leia Matéria do G1
A editora Record anunciou nesta quarta-feira (17) que vai publicar, em 2016, uma biografia de Roberto Carlos escrita por Paulo Cesar de Araújo, autor do polêmico "Roberto Carlos em Detalhes" (Editora Planeta). Lançada em dezembro de 2006, a obra foi proibida, pelo próprio cantor, em abril de 2007. Pelo acordo, a Planeta parou de imprimir e vender o livro, e o biografado abriu mão de indenização financeira.
saiba mais
O anúncio da Record acontece exatamente uma semana depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir, por unanimidade, liberar a publicação de biografias não autorizadas. Na prática, quer dizer que figuras públicas (ou seus herdeiros) não têm mais o poder de vetar um livro antes de ele ser editado.
O "Será uma nova biografia. Não daremos mais detalhes, porém. Paulo Cesar é autor da Casa, um pesquisador brilhante, e conosco terá tranquilidade e segurança para trabalhar", declarou em nota o editor-executivo da Record, Carlos Andreazza.
"Estamos muito contentes com a volta dele, orgulhosos de que tenha confiado na Record para esse grande projeto." Pela mesma editora, Paulo Cesar de Araújo publicou, em 2002, "Eu não sou cachorro, não", sobre cantores bregas e o período da ditadura militar. A obra tem como personagens Odair José, Waldik Soriano, Agnaldo Timóteo e Lindomar Castilho, dentre oturos..
Em maio de 2014, Araújo publicou um segundo livro sobre Roberto Carlos. "O réu e o rei – Minha história com Roberto Carlos, em detalhes" saiu pela Companhia das Letras. Na época, a obra chamou a atenção por ter chegado às livrarias sem qualquer campanha de divulgação.
Na semana passada, ao saber da decisão favorável no STF, o autor afirmou ao G1: "Eliminou talvez o último entulho autoritário da nossa legislação. Não tinha cabimento viver no Estado democrático de direito com censura prévia e livros apreendidos".

Comentários

PARCEIROS

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil possui 2,5 milhões de casos a menos e 43 mil mortes a mais por Covid-19 do que a Índia?

A Vacina Chinesa é realmente Perigosa?

Quem é o misterioso escritor Tales Niechkron que despertou a fúria da extrema-direita no Brasil?

Total de visualizações de página