Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

Romance mais esperado do mercado editorial das últimas décadas

O segundo romance de Harper Lee, autora do célebre "O Sol é para Todos", chegou nesta terça-feira (14/07/2015) às livrarias já na condição de best-seller, depois de cinco meses de espera por um lançamento considerado um dos acontecimentos mais importantes da história editorial. Descrito como um primeiro rascunho da história que antecedeu seu best-seller, o livro surpreendeu leitores e críticos por mostrar o heroico advogado Finch, vinte anos depois, como um racista que apoia a segregação. O livro vendeu mais de 1,6 milhões de exemplares em papel.
Nos Estados Unidos, Reino Unido e Irlanda, algumas livrarias abriram à meia-noite para que os leitores pudessem comprar sua cópia de "Go Set a Watchman", continuação do clássico da literatura que proporcionou a sua autora, atualmente com 89 anos, um Prêmio Pulitzer e fama mundial em 1960.
"Sou um apaixonado por livros e acho que faria qualquer coisa para apoiar os escritores e grandes livros como este", declarou à AFP o jovem Mekdad Muthana, um iemenita de 25 anos, na porta da livraria Barnes & Noble da Union Square, sul de Manhattan, que abriu excepcionalmente às 7h da manhã.
Ao contrário das longas filas formadas por adolescentes e crianças nos lançamento de Harry Potter, de JK Rowling, algumas dezenas de poucos mas devotos leitores correram para comprar o livro durante a manhã.
Em Monroeville (Alabama, sul), a cidade natal de Lee, 400 pessoas esperaram durante a madrugada a abertura da loja Ol' Curiosities & Book Shoppe para obter sua cópia do primeiro livro da heroína local em 55 anos.
A tiragem inicial de "Go Set a Watchman" é de dois milhões de cópias, segundo a editora HarperCollins, que conta com pedidos que já fazem da obra um best-seller.
A obra coloca em cena, vinte anos mais tarde, as mesmas personagens de "O sol é para todos" (To Kill a Mockingbird), considerada uma obra-prima do século XX por seu retrato da injustiça racial na Era da Depressão no sul dos Estados Unidos.
O romance, que vendeu mais de 30 milhões de exemplares e foi traduzido em 40 idiomas, conta a história de Atticus Finch, um advogado branco que defende um negro acusado de estupro. A trama é narrada pela pequena filha do advogado, Scout, que agora adulta e vivendo em Nova York, regressa a seu povoado no Alabama para visitar o pai.
Curiosamente, esta segunda parte foi escrita nos anos 1950, antes do grande sucesso de Lee. O livro foi adaptado para o cinema em 1962, com Gregory Peck no papel de Atticus Finch.
Trilogia à vista "Go Set a Watchman" chegou cercado de mistério e controvérsia, já que que, desde do megassucesso do primeiro livro, Lee nunca mais voltou a publicar nada, e havia dito a amigos e parentes que não queria fazer isso.
O romance estava esquecido em uma caixa, e foi descoberto no ano passado pela advogada de Harper Lee, Tonja Carter, segundo a versão oficial divulgada em fevereiro.
Lee vive em uma clínica para idosos em Monroeville e sofreu um AVC em 2007. Sempre muito reservada, a escritora não dá entrevistas.
Seu estado de saúde e sua antiga negativa despertaram dúvidas sobre seu consentimento para publicar o livro, uma controvérsia que levou Lee a dizer que se sentia "muito ferida e humilhada", através de um texto difundido por sua advogada.
Para somar ainda mais expectativa quanto ao lançamento, Carter indicou ao Wall Street Journal que, entre os papéis e caixas de Lee, achou páginas escritas que podem ser um terceiro romance da autora.
"Seria um rascunho anterior aos primeiros dois livros ou, inclusive, como indica uma correspondência mais antiga, poderia ser um terceiro livro ligando os outros dois?", questiona Carter, deixando a possibilidade em aberto.
PS: O romance "O Sol é Para Todos era considerado o único trabalho da escritora, até um manuscrito inédito, com alguns dos mesmos personagens, ser encontrado nos arquivos da autora, em 2014 e publicado em 2015. No Brasil ele foi lançado com o título “Vá, Coloque Um Vigia”.


Leia à vontade. Mais de 1 milhão de eBooks Saiba mais

Leia de graça
OU
OU
Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Comentários

PARCEIROS

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil possui 2,5 milhões de casos a menos e 43 mil mortes a mais por Covid-19 do que a Índia?

A Vacina Chinesa é realmente Perigosa?

Quem é o misterioso escritor Tales Niechkron que despertou a fúria da extrema-direita no Brasil?

Total de visualizações de página