Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

Entrevista com autor do livro O Iminente Colapso de Boston

POR ANDRESSA MENESES
(Blog Livros e Chocolate Quente)
Em 2034, nas ruas de Boston a Rátio intensifica o tráfico de AK 36, droga que potencializa as habilidades mentais, mas em pouco tempo leva os usuários à morte por decomposição corporal. A Rátio arrecadou bilhões de dólares com o comércio da substância proibida e usou o dinheiro para desenvolver exoesqueletos que funcionam como uma resistente armadura e possuem armas potentes acopladas à sua complexa infraestrutura. Patrick Monks e mais dois jovens foram recrutados pela Rátio para invadir uma fortaleza do governo americano. O local é protegido por robôs gigantes que disparam poderosas rajadas de laser. Quando Patrick e os dois ratianos tentam invadir a fortaleza recebem fortes descargas de laser, que também atingem uma reserva de urânio que poderá eliminar Boston do mapa por meio de uma gigantesca explosão nuclear. O governo mobiliza veículos por terra e pelo ar para socorrer a população da cidade. O tempo é escasso e grande parte da população pode perder a vida. O livro de Vandi Dogado é uma mistura de ficção científica regrado de mistério e suspense. A história traz ainda uma profunda reflexão sobre a morte, a vida, o amor e a ganância. “O eminente Colapso de Boston” é a sexta obra do autor Vandi Dogado, a primeira lançada pelo selo Talentos da Literatura Brasileira, do Grupo Editorial Novo Século.

Confira agora o bate papo com o autor:

Vandi Dogado é casado com Sandra Melchior. Atua como professor de Língua Portuguesa e é autor dos livros "O Templo de Aiakos" (literário), "Quim Nunca Esteve Lá" (contos populares), "Inteligência e Aprendizagem: desafios mentais" (psicologia cognitiva), "Escrita e Leitura: novas tecnologias da informação e comunicação" (educacional), Mentalux: técnicas de estudo e otimização do tempo" (Guia de instruções) e está lançando este ano "O Iminente Colapso de Boston" (literário). Durante muitos anos, escreveu livros como Ghost Writer para editoras estrangeiras. Escreve também artigos de opinião em jornais do interior e da grande São Paulo. Nasceu em Bernardino de Campos, interior do Estado de São Paulo. Atualmente, vive em Araçariguama, a 50 km da capital paulista, onde foi Secretário de Cultura e Turismo de 2009 a 2012 e implantou um grande programa de formação artístico-cultural. Formado em Letras pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP); Docência para o Ensino Superior; Psicopedagogia pela­­ Universidade Estadual do Vale do ACARAÚ-CE; e Mestre em Educação pela Universidade de Jaén.

Livros e Chocolate Quente: Como surgiu a ideia de escrever "O iminente colapso de Boston" ?

Vandi Dogado: Meu último livro “O Templo de Aiakos” foi publicado em Inglês por editora dos EUA e em Português por editora de Portugal. Vendeu muito no exterior, mas justamente por ter sido publicado por editoras estrangeiras não ficou tão conhecido no Brasil. A ideia de escrever o “O Iminente Colapso de Boston” foi a dar continuidade ao projeto de “O Templo de Aiakos”. Não se trata de uma continuação de enredo como na maioria das séries, mas o protagonista é o mesmo. Embora existam relações de certos fatos entre os dois livros, não há necessidade de ler o primeiro para entender o segundo e vice-versa, cada um possui começo, meio e fim. Desta vez, o livro está sendo lançado pelo Grupo Editorial Novo Século (selo Talentos da Literatura Brasileira), ou seja, uma gigante do mercado de livros, assim o livro poderá ser encontrado nas melhores livrarias do Brasil, indicando que tem forte potencial para tornar-se um dos mais vendidos de nosso país.

Livros e Chocolate Quente: Quanto tempo demorou para a história ficar pronta?

Vandi Dogado: Escrevo relativamente rápido, a história ficou pronta em menos de duas semanas. Depois houve um trabalho de reescrita que levou mais duas semanas. Isso não significa que o livro seja como a maioria da “literatura comercial”, isto é, não provoca no leitor reflexões sobre a complexidade do comportamento humano.

Livros e Chocolate Quente: O que o leitor pode esperar de "O iminente colapso de Boston" ?

Vandi Dogado: Muito mistério e suspense. Encontrará também nas entrelinhas uma crítica ferrenha à ganância pelo poder, ao desprezo à vida e à obsessão pelo aprimoramento intelectual.

Livros e Chocolate Quente: Você acabou de dizer que o livro é uma série. Quantos livros terá essa série?

Vandi Dogado: Não pensei nisso ainda. O terceiro livro já está pronto, mas por questão de estratégia de marketing será lançado daqui a um ano. O que posso dizer é que tenho mais quatro histórias na cabeça, então não menos que sete se tudo correr bem.

Livros e Chocolate Quente: Qual autor ou autora é seu preferido?

Vandi Dogado: Dostoievsky, Tolstoy, Machado de Assis, Jorge Luiz Borges, José Saramago, Gabriel Garcia Marques, Herman Hesse, Conan Doyle, Graciliano Ramos, Thomas Pynchon, Raquel de Queiroz e Miguel de Cervantes. Há muitos escritores e escritoras brilhantes, estes foram os primeiros que me vieram à mente.

Livros e Chocolate Quente: Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever?

Vandi Dogado: Não posso afirmar que me inspiraram em minhas obras, contudo tenho convicção de que fazem parte do ser humano que me tornei.

Livros e Chocolate Quente: Se "O iminente Colapso de Boston" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria?

Vandi Dogado: Aí você me pegou (risos). Sinceramente deixarei essa aos cineastas. O que posso imaginar que teria de ser rock por causa da alta tensão da trama.

Livros e Chocolate Quente:
Deixe uma mensagem para nossos leitores.

Vandi Dogado: Agradeço pela entrevista e parabenizo o grande serviço sociocultural prestado por todos os colaboradores deste espaço tão relevante. Deixo ainda meu carinho e respeito a todos os leitores do site “Livros e Chocolate Quente”, afinal são por eles que escrevemos.

Livros e Chocolate Quente: Espero que tenha gostado!
Postado por Andressa Menezes

Marcadores: Literatura Nacional , Literatura Nacional - Vamos Conhecer? , O Iminente Colapso de Boston. Editora Novo Século , Vandi Dogado
Leia à vontade. Mais de 1 milhão de eBooks Saiba mais
Leia de graça
OU
OU
Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Comentários

PARCEIROS

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil possui 2,5 milhões de casos a menos e 43 mil mortes a mais por Covid-19 do que a Índia?

A Vacina Chinesa é realmente Perigosa?

Quem é o misterioso escritor Tales Niechkron que despertou a fúria da extrema-direita no Brasil?

Total de visualizações de página