Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

Um papagaio como testemunha de homicídio?

Imagem
POR VÍTOR DA MATTA VIVOLO Este mês, um promotor de Michigan foi deparado com um estranho pedido: familiares de uma vítima de homicídio, Martin Duram (45 anos), entraram com um pedido para que o papagaio da casa fosse chamado “a depor”, sendo considerado testemunha do assassinato de seu dono. O animal aparentemente esteve presente quando Martin fora baleado, repetindo constantemente agora a frase “Don’t f*cking shoot!” (“não atire, p*rr*!”). A mãe da vítima fez vídeos registrando a imitação e encaminhou aos investigadores.  Bud, a “testemunha” - aspas ficam a critério do leitor - em questão, é um papagaio-cinzento, considerado uma das espécies mais dotadas de inteligência e capacidade de imitação vocal. Irene Pepperberg, bióloga e pesquisadora especialista da espécie há quase quarenta anos, diz que “as habilidades comunicativas deles são, se você tiver sorte, similares a de uma criança de dois anos de idade”. E suas habilidades cognitivas beiram a de uma criança de cinco anos. Pep

Resenha do livro O Templo de Aiakos do Blog Entre Resenhas

Imagem
POR  Blog Entre Resenhas “Após assassinar os próprios pais, Peter Butller recebe uma grande fortuna e constrói um complexo prédio subterrâneo, que nomeia de O Templo de Aiakos, em homenagem a um dos filhos de Zeus. Obcecado em tornar-se um gênio, Butller sequestra um neurocientista ganhador do Prêmio Nobel, uma psicóloga, três crianças excepcionais, três jovens com alto QI, um decifrador de códigos da CIA e um agente do FBI, com o objetivo de realizar experiências científicas e criar a Pílula da Inteligência. Além das terríveis experiências, ocorrem misteriosos e brutais assassinatos no Templo Aiakos. Quem parece não estar envolvido, às vezes, é o principal responsável pelas mortes, sendo muito difícil no decorrer da leitura desvendar quem é o protagonista e quem é o antagonista. Todavia o autor oferece dicas por meio de características psicopatológicas, de forma a que o leitor atento possa descobrir quem está envolvido nos crimes. Há, ainda, uma poderosa sociedade secreta con

PARCEIROS

Total de visualizações de página