Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

O que leva tanta gente a gostar deles?

Imagem
POR VANDI DOGADO Não é questão de definir o conceito de arte ou de não arte, nem mesmo de desrespeitar os gostos musicais da atualidade, todavia a arte  se perpetua pela justa medida de sua supracarga de relevantes significações que alteram a alma humana (para melhor) e a pseudoarte se finda na parca e efêmera expressão da vulgaridade. " A arte serve para provocar sonhos, mexer com as emoções e com imaginário, oferecer sentido à existência, e, até mesmo, causar estranheza diante do inusitado. A arte possibilita a recriação de um mundo mais belo e feliz" .  Para reflexão trago abaixo o texto de  ADEMIR LUIZ  - via Bula ( in sic ) para que repensemos tudo que está por aí na mídia. O que leva tanta gente a apreciar os MCs Pitricas, Pelancas e Petecas? Ensaio Se os heróis do mestre Cazuza morreram de overdose, os heróis da galerinha de hoje vão ao “Encontro”, com Fátima Bernardes “No meu tempo era melhor!”. Quantas vezes você falou ou ouviu alguém falar isso? Vocês são sa

Polêmica: celular deveria ser proibido em sala de aula ou é coisa de país atrasado?

Imagem
POR VANDI DOGADO Em 2013 lancei o livro "ESCRITA E LEITURA: novas tecnologias da comunicação e informação (veja sinopse no final deste blog) e na época já afirmava que a tecnologia mal usada poderia ser péssima, pois provoca uma série de efeitos perniciosos no cérebro e ao corpo, comprovado posteriormente por pesquisas neurocientíficas e, em 2015, as informações foram disseminadas pelo livro FOCO de Daniel Goleman (mesmo autor do bestseller "Inteligência e Emocional"), contudo, venho há tempo enfatizando que as novas tecnologias da informação e comunicação são a chave para o sucesso na Educação de nosso país. Infelizmente, subtraem das mãos de nossas crianças e adolescentes o objeto que já se integrou ao corpo humano: o celular. Em vez de aproveitar o interesse dos jovens pelo referido aparato, criam leis para proibi-lo em sala de aula. Isso se deve ao fato de os legisladores e os próprios professores não compreenderam o potencial e a oportunidade de empregá-lo de fo

Astrônoma com deficiência visual aprendeu a ouvir os segredos do Universo

Imagem
POR VANDI DOGADO Já diziam os antigos "ENQUANTO UNS RECLAMAM, OUTROS CONSTROEM" e como prova disso, encontramos o fantástico caso da astrônoma com deficiência visual plena, que criou uma técnica para ouvir os segredos do Universo. A técnica é chamada de sonificação e lhe permite analisar a complexidade cosmológica que passa despercebida visualmente. SHOW DE BOLA!!!  Leia a reportagem da BBC logo abaixo:  Via BBC "Nossa civilização é muito orientada para o visual e isso se reflete na ciência. Ficamos acostumados em confiar apenas nos dados que vemos, quando nossa percepção pode ser aumentada se também dermos atenção a outros sentidos", acrescenta. A ciência tem o dever de promover a inclusão. Todos nós podemos contribuir para o conhecimento humano', diz Wanda Exoplanetas - planetas orbitando estrelas fora do Sistema Solar - tornaram-se a mais nova aposta de astrônomos em busca de vida extraterrestre. Cientistas como a porto-riquenha Wanda Diaz Merced

Consegue resolver este intrigante desafio criado na Universidade de Cambridge?

Imagem
POR VANDI DOGADO Estudos neurocientíficos provam que desafiar o cérebro nas mais diversas áreas provoca neurogênese e consequentemente oferece-nos benefícios fantásticos ao nosso cérebro. Logo, sempre trago aqui no Tardígrado Litteris desafios mentais a fim de divertir e treinar o cérebro de nossos perspicazes leitores. O teste de hoje foi criado na Universidade de Cambridge Para falar a verdade, é uma versão do clássico teste chinês e é bem simples. Quer tentar?  FAÇA TESTE Dois adultos e duas crianças querem cruzar um rio. Eles fazem uma balsa, mas ela só suporta o peso de um adulto ou duas crianças. Qual é o mínimo de vezes que a balsa precisa cruzar o rio para levar todos até o outro lado? CONFIRA SE ACERTOU LOGO ABAIXO, MAS NÃO OLHE SEM TENTAR. CERTO? RESPOSTA O mínimo são nove. Você pode ter abordado a questão de diferentes formas. Esta é uma possível. Na primeira viagem, as duas crianças cruzam, uma fica e a outra faz a segunda viagem para voltar e trazer a ba

Robô advogado usa inteligência artificial para acelerar processos judiciais

Imagem
POR PRADO MACHADO  A tecnologia em favor da Justiça. Inédito no Brasil, o primeiro robô-advogado do país usa inteligência artificial para acelerar o andamento de processos e diminuir as margens de erro - isso, sem contar a capacidade significativa de aumento de produtividade para os advogados brasileiros. O sistema ELI, sigla em inglês para Inteligência Legal Melhorada, é capaz não só de identificar e organizar processos, mas também de organizá-los, buscar jurisprudência e indicar os próximos passos para o advogado - tudo de forma autônoma. O robô pode ser customizado para diferentes especialidades, mas o objetivo é o mesmo: devolver tempo ao advogado para que ele possa inovar, dar mais atenção aos seus clientes e se dedicar ao trabalho intelectual; ou seja, cuidar de tudo aquilo que não pode ser automatizado. Na prática, o sistema inteligente ajuda na coleta de dados, geração e organização automatizada de documentos, execução de cálculos, formatação de petições e até na inte

PARCEIROS

Total de visualizações de página