Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

O Sirilismo no Brasil e no Mundo

POR VANDI DOGADO
"Um país em que há desprezo por LIVROS é berço de todas as formas de SIRILISMO"
Ao digitar a palavra "siri" no Google Imagem tive a inundação de imagens da famosa secretária do Iphone. Na verdade, procurava a imagem do crustáceo, mas paciência se a obsessão por tecnologia cause tal fenômeno! No entanto, devo advertir que o sirilismo tem relação factual substantiva e adjetiva (no sentido conotativo, é claro) com o crustáceo e não com a Inteligência Artificial da Apple. Outro detalhe ainda que a temática deste reles excerto seja as ideologias de esquerda e de direita, não seja ingênuo de crer que não há "siris" em todas as profissões. 
Uma falsa dicotomia em atravancado o sistema político mundial e, sobretudo, brasileiro: esquerda X direita. Isso se deve às parcas cabeças de certos políticos e cidadãos contaminados por ilógicas ideologias. O relevante seria o debate sobre a ausente qualidade proporcionada ao ser humano: bem-estar, saúde, educação, segurança e oportunidades oriundas de quem deveria governar em prol de todos. O mal se trata apenas de sistema governamental, entretanto o inerente egoísmo que leva tanto políticos de esquerda quanto de direita, cada um ao seu modo, a buscar fortunas por meio do suor do povo, uma vez que se apropriam de dinheiro do povo. Quem se propõe a levantar bandeira desta ou daquela ideologia se preza a um ridículo desperdício de tempo. Não se trata, porém, da livre escolha de uma ou outra ideologia, todavia do discurso de ódio que se estabelece entre adeptos de ambas as ideologias político-econômicas. Ser de esquerda, direita ou centro é plenamente compreensível. É apenas uma questão de escolha. Já a "demonização" e o clima de guerra entre uma ou outra ideologia é descabidamente irracional. No Brasil, questões fundamentais deveriam primar pela solução efetiva aos três maiores entraves social e econômico: a exacerbada corrupção, a ausência de investimento real em educação e a insistente burocracia. Os debates sobre este ou aquele futuro político (mito de direita ou ídolo de esquerda) apresentam-se pautados  por discursos falaciosos e mentirosos. A cegueira impede a uma grande parcela da população reconhecer méritos e deméritos em todos  os governos eleitos democraticamente a partir de 1989 e, primordialmente, de constatar que o maior escândalo de corrupção da história não seja deste ou daquele partido, mas de todos que se beneficiaram de uma sistemático esquema de corrupção instalados há mais de quatro décadas no país. O enriquecimento individual e o financiamento ilegal de campanhas políticas ocorre por meio de uma conhecida parceria entre políticos e empresários e, no fim das contas, quem paga tudo é o contribuinte. Ainda, sobre as ideologias, o mundo infelizmente teve um retrocesso provocado pela amarelidão neural do medonho processo de "sirilismo" radical generalizado mundo a fora. Nem mesmo os habitantes da maior democracia do planeta escaparam do melancólico dissabor do "sirilismo". Por lá, o poderoso SIRI-MOR do planeta, dito de direita, é símbolo supremo dos "siris amarelos'. E, incompreensível seria conceber se foi por coprofagia ou por coprofilia osmótica que a tragicomédia se encenou magistralmente na maior potência do planeta. O fenômeno anedótico foi tão forte que a metáfora se traduziu em denotação; pois, o conteúdo intracraniano do poderoso crustáceo (aquele que separa criancinhas de seus pais) vazou demasiadamente e atingiu em cheio seus vasos capilares, tornando os cabelos equivalentemente amarelos: gravíssima e delirante psicossomática em efervescente manifestação. Quanto à existência de fétido odor, não posso efetivamente nada afirmar se os cabelos foram impregnados pelo processo osmótico; porquanto, tive a felicidade de nunca me encontrar pessoalmente o referido Siri-Mor. Teremos de lutar muito contra a genialidade às avessas do imperante "sirilismo". E, caso não fosse suficiente a recaída intelectual em todo o mundo, o poderoso Siri-Mor preocupa-se em manifestar cotidianamente toda insanidade por meio dos meros 280 caracteres. Possivelmente, escrever mais do que isso talvez não consiga. Calma lá, mas o crustáceo possui muitos livros publicados. Quem me garante não terem sido escritos por ghostwriter? Uhmmm! Ele ataca brutalmente seus adversários por meio de vulgares palavras. Depois encontra culpados pela desgraça provocada por suas asneiras vocabulares. Embrenhou-se corajosamente na mais ridícula batalha de todos os tempos, denominada sociologicamente como a GUERRA DOS TOPETES ESCROTOS", cujo o oponente é conhecido como Siri-Pancado-Asiático. A coisa ficou feia! Será que desta vez o Siri-Mor irá agir ou continuará procurando culpados por sua incompetência e devaneios. Esperamos que inocentes não sejam vítimas de uma explosão atômica. Isso não deve acontecer, contudo não há como evitar uma explosão fecal da cabeça dos dois "grandes líderes mundiais" do momento. O Siri-Mor aprecia perseguições às minorias com seu descarado discurso xenofóbico, machista e racista. Se no país do SONHO POSSÍVEL o sirilismo vomita ironia, imagina no país dos Tupiniquim? Aqui há overdose  bostérica é incrivelmente avassaladora. 
Claro que as ideologias de esquerda e de direita implicam políticas públicas distintas mais eficientes ou não, contudo insisto que a prioridade a ser discutida seja outra: ética, desburocratização, investimento em conhecimento, reforma política coerente, funcionamento igualitário da justiça em que puna duramente corruptos e, sobretudo, equilíbrio entre a lógica econômica e a lógica social. A meu ver, os países que manifestam esse equilíbrio são os socialdemocratas, entretanto não confundam com um partido que temos por aqui. Isso mesmo, o do mineirinho que manda matar o próprio primo! Este possui socialdemocracia só no nome, mas seus representantes não agem como tal.  O problema é que o Siri-Mor produziu clones no mundo todo, inclusive no Brasil. Aqui há um tal de mito. 
PS: O movimento do "sirilismo amarelo" foi cunhado por mim pelo desprezo histórico-cultural pela Educação, Ciência, Tecnologia e Lógica nas Políticas Públicas, mas não tenho a menor vaidade de empregar o termo sozinho. Logo, se você não é um siri, use-o à vontade, contudo tenho de alertar  que os siris amarelos não têm a capacidade de se reconhecer como siri, por isso não estranhe algum deles empregando o mencionado termo. 

Onde surgiu a escrita? Qual a importância de escrever e ler bem no atual momento? Quem são os principais teóricos da escrita e da Leitura? Como as crianças criam hipóteses ao aprender ler e escrever? Como as Novas tecnologias da Informação e Comunicação podem contribuir no processo de ensino-aprendizagem da escrita e da leitura? Os professores atuais são usuários eficientes das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação? Leitura simples, dinâmica e fluente.

Preço Kindle:R$ 3,50
Leia à vontade. Mais de 1 milhão de eBooks Saiba mais
Leia de graça
OU
OU

Comentários

PARCEIROS

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil possui 2,5 milhões de casos a menos e 43 mil mortes a mais por Covid-19 do que a Índia?

A Vacina Chinesa é realmente Perigosa?

Quem é o misterioso escritor Tales Niechkron que despertou a fúria da extrema-direita no Brasil?

Total de visualizações de página