Postagem em destaque

As Metáforas das Tamareiras

POR VANDI DOGADO  Certa vez ouvi de um palestrante a belíssima lenda de origem árabe que diz: “quem planta tamareira não colhe tâmaras”. Um afoito espectador na plateia interrompeu-o, erigindo a mão direita e, sem aguardar o devido consentimento, logo emendou em tom elevado e extenso: Mas, pooorqueeeee, senhor? O palestrante como se já esperasse o questionamento manifestou um incógnito sorriso e elucidou que a tamareira leva aproximadamente 100 anos para produzir frutos, ou seja, se considerarmos que a plantemos aos 20 anos de idade, teríamos de viver 120 anos para colher suas tâmaras. Considerei o provérbio esplêndido, porque dele se podem extrair nobres ensinamentos de linguagem e de sapiência. Primeiramente, se tomarmos a expressão no sentido denotativo, defrontemo-nos com uma típica falácia, pois, ainda que naquela época a expectativa de vida fosse baixa, haveria exceções para qualquer ser humano que plantasse a árvore antes dos vinte anos. Por exemplo, se uma criança de 10 anos

Biontech-Pfizer anunciou a primeira vacina contra a Covid-19

POR VANDI DOGADO
Ugur Sahin e Öezlem Türeci, fundadores da farmacêutica alemão BioNTech, é o casal sensação do momento. Sensação por quê? Afinal, não rebolam como a Anitta nem driblam como o Neymar, não é? Pois é! A empresa do casal uniu-se à Pfizer, farmacêutica americana que entrou para a história por AZULAR vida dos homens. Entendeu? Claro que sim, o leitor é deveras inteligente! Uniu-se para quê? Para desenvolver uma vacina que pudesse acabar com a pandemia provocada pelo Sars-Cov-II, agente da Covid-19, doença que até o presente momento consumiu a vida de quase 1,5 milhão de pessoas em todo o mundo. Só no Brasil, são 165 mil vidas. Se a política da extrema-direita só fez presepadas durante a crise pandêmica, os cientistas trabalharam seriamente para salvar vidas. 
Hoje, 18 de novembro de 2020, a Biontech e Pfizer anunciaram a conclusão dos testes com vacina contra a Covid-19. A vacina é segura e 95% eficaz. Há muitas barreiras superadas pela duas empresas. Criaram uma vacina eficaz e segura em menor tempo da história! Detalhe, a vacina carrega uma técnica inovadora, designada de vacina genética.
"Em vez de injetar um vírus no paciente, essas vacinas contam com um método diferente de "enganar" o organismo. Elas contêm apenas uma série de instruções em uma sequência de RNA sintético envolta por nanopartículas lipídicas (ou uma pequena capa de gordura, para usarmos termos mais próximos do cotidiano). Esse RNA sintético é absorvido pelas células, que interpretam as instruções e começam a produzir proteínas virais. Ou seja: um pedacinho do vírus é gerado pelo organismo do paciente vacinado. O sistema imunológico então entende que as partículas são uma ameaça e começa a produzir a resposta, que também será válida para neutralizar um ataque real. (SANTINO, 2020)
Então, aos sofomaníacos idólatras de políticos descerebrados vai um recado, a ideologia política de extrema-direita começou a ruir quando Donald Trump quis nadar contra a "maré científica". Perdeu a eleição porque foi tolo o suficiente para menosprezar os protocolos científicos. No Brasil, o pelego de Trump fez exatamente a mesma coisa. Considero a política importante para transformar a humanidade, contudo respeito apenas a política que valoriza os conhecimentos construídos ao longo da história. Todos os cientistas estão de parabéns! Havia um pessimismo de que uma vacina eficaz e segura não pudesse ser criada antes de dois anos. Eles provaram o seu valor. Viva a ciência! Viva os cientistas! Ademais, uma vacina que envolve uma história de superação, de sucesso profissional e de amor como a do casal de imigrantes torna o feito ainda mais especial.
[...] o casal de filhos de imigrantes turcos por trás da empresa de biotecnologia fundada na Alemanha que dedicou a vida a proteger o sistema imunológico contra o câncer.
De raízes humildes, o filho de um imigrante turco que trabalhava em uma fábrica da Ford em Colônia se tornaria, anos depois, o presidente-executivo da BioNTech. Hoje com 55 anos, Ugur Sahin figura entre os 100 alemães mais ricos, junto com sua mulher e colega Öezlem Türeci, 53, filha de um médico turco. "Apesar de suas realizações, ele nunca deixou de ser incrivelmente humilde e afável", disse Matthias Kromayer, membro do conselho da empresa de capital de risco MIG AG, cujos fundos financiam a BioNTech desde a fundação, em 2008. Segundo Kromayer, Sahin normalmente vai a reuniões de negócios com calça jeans, mochila e capacete de bicicleta debaixo do braço. (BBC, 2020)
PS: há ainda necessidade de publicar os resultados dos testes em uma revista renomada para que seja avaliadas por outros cientistas. Depois, as agências deverão aprovar a vacina. E, ainda há o desafio da produção, mas já está de bom tamanho, pelo menos a vacina já existe. Precisamos só de cuidados até que chegue a nós.

 ESTE LIVRO MENCIONA O GENOCIDA DA PANDEMIA. SE É FANÁTICO, AFASTA-SE!


Comentários

PARCEIROS

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil possui 2,5 milhões de casos a menos e 43 mil mortes a mais por Covid-19 do que a Índia?

A Vacina Chinesa é realmente Perigosa?

Quem é o misterioso escritor Tales Niechkron que despertou a fúria da extrema-direita no Brasil?

Total de visualizações de página